domingo, 22 de março de 2015

{Resenha} - Garotas de Vidro

Autor: Laurie Halse Anderson
Editora: Novo Conceito 
Número de Páginas: 272
Avaliação: 5/5


Sinopse: Lia está doente e sua obsessão pela magreza a deixa cada vez mais confusa entre a realidade e a mentira. Mas ela perde totalmente o controle quando recebe a notícia de que sua melhor amiga, Cassie, morreu sozinha em um quarto de motel. E o pior: Cassie ligou para Lia 33 vezes antes de morrer.


O que começou como uma aposta entre duas amigas para ver quem ficaria mais magra tornou-se o maior pesadelo de duas adolescentes reféns de seus próprios corpos.

Ao negar seu problema, Lia impõe a si mesma um regime cruel em que contar calorias não é o bastante. Ao omitir seu desespero, apela ao autoflagelo numa tentativa premeditada de aliviar seus tormentos. Seus pais e sua madrasta tentam ajudá-la a qualquer custo, mas nem mesmo sua doce irmã, Emma, consegue fazer com que Lia pare de se destruir.
Agora, Lia precisa encontrar um modo de lidar com todos os seus fantasmas, e a morte de Cassie é um deles.

Garotas de Vidro é uma história intoxicante sobre a autorrepugnância e a busca pela identidade. Neste livro, Laure Halse anderson aborda de modo realista a dolorosa condição de jovens que sofrem de transtornos alimentares e sua complicada relação com o espelho e consigo mesmos.




Visão Geral 


Lia é uma adolescente que sofre de um dos transtornos, a anorexia. Lia já foi internada para a recuperação do peso. Já esteve na "perigolândia" igual a própria trata no livro. Seu objetivo é ser a garota mais magra. Ela é completamente obcecada por saber quantas calorias está adquirindo, faz exercícios para eliminar as calorias adquiridas no dia. 

Cassie também era uma adolescente que sofria de distúrbio alimentar, e no seu caso era a bulimia. Cassie comia tudo o que tinha vontade, comia em grandes quantidades, exagerava e depois simplesmente vomitava tudo o que havia comido. 

Cassie e Lia eram melhores amigas, viveram juntas quase a vida toda, até Lia desmaiar enquanto dirigia e as duas quase morrerem. Lia foi internada para recuperar o peso, pois seus pais haviam descoberto o que se passava na vida da garota, e Cassie se afastou de Lia, até o dia em que ligou 33 vezes para o celular de Lia...

"corpo encontrado em um quarto de motel, sozinho"


Lia tinha que se adaptar a nova vida, convivendo com o fantasma de sua antiga amiga, precisava lidar com as vozes em sua cabeça, sua obsessão pelo peso, seus pais e sua meio-irmã Emma. 

Pontos de Vista


Garotas de Vidro trata de um tema bem pesado e delicado, que são os distúrbios alimentares e a automutilação. 



Laurie Halse Anderson retratou muito bem a realidade das garotas que passam por esses distúrbios, desde as visitas aos blogs em busca de algum conforto para continuar "forte" até as discussões mentais sobre comer ou não comer. Lia tem anorexia, e mesmo pesando menos de 50kg ela se acha gorda. Quanto mais fome passa, quanto mais os números na balança diminuem, mais obcecada ela fica por perder peso, e infelizmente, isso ainda é visto por muitos como drama, 'querer chamar a atenção', quem vê a situação de fora sabe apenas julgar, pois, é muito mais fácil julgar do que tentar entender e ajudar a pessoa. Boa parte das pessoas não entendem que quem está nessa situação está realmente doente, porque sempre haverá o "Eu vou parar assim que chegar em tal peso"; "Esse foi o último corte, eu juro, isso sequer acontece com frequência"; "Vomitar? Isso não é uma doença, só faço isso quando como muito e sinto meu estomago ruim", só que quando o peso desejado chegar você já vai querer outro, o último corte acontece todos os dias com a promessa de que será mesmo o último, e duas bolachas passam ser comida o suficiente para te encher e deixar o seu estômago ruim. E quando a pessoa toma consciência do mal que está causando a si mesma, geralmente já é tarde demais, ou ela não tem ninguém para pedir ajuda, já que isso é apenas drama, e ninguém é obrigado a ficar ouvindo o drama de ninguém.



"Não, escuta. - Ela se sentou e agarrou meus braços - É meia noite, é a hora mágica. Qualquer coisa que a gente jurar fazer esta noite vai se tornar realidade", e assim aconteceu, Lia e Cassie juraram ser as meninas mais magras da escola, e não mediram esforços para isso acontecer."



Garotas de Vidro é um livro que todo mundo deveria ler, independente de conhecer ou não alguém que passa por esses distúrbios, e até mesmo pessoas que passam ou passaram por isso. O livro nos ajuda a entender a realidade dessas pessoas, de ver que nada disso é apenas drama, e sim uma doença bem grave que em muitos casos leva a morte. Garotas de Vidro é um livro angustiante, tenso e pesado, nos faz ter a sensação do que é estar morrendo de fome e não conseguir comer, nos faz ver como é a angustia de uma pessoa que machuca o próprio corpo por não se sentir boa o suficiente.




"Vomite e passe fome e beba porque você não quer sentir nada disso. Vomite e passe fome e beba porque você precisa de um anestésico, e funciona."



A dor de Lia fica clara logo nas primeiras páginas do livro, a morte de sua amiga, abala o resto de discernimento que ainda existe nela. Lia fica cada vez mais vidrada em perder peso. Vozes estão em sua mente, sua amiga ligou 33 vezes antes de morrer sozinha em um quarto de Motel. 



"Eu sabia o quanto machucava ser filha de pessoas que não te enxergavam, nem mesmo se você estivesse na frente deles pisando em seus pés"


Laurie Halse Anderson conseguiu apresentar dentro dessas 272 páginas o sofrimento de muitas adolescentes hoje em dia. Não é uma leitura que conseguimos ler sem pensar em tudo o que se passa ao nosso redor. Não sei falar sobre esse livro sem pensar em quanto a sociedade cobra de nós, seja na nossa forma física, no nosso modo de se vestir, de pensar... enfim, vivemos rodeados de pessoas que só sabem nos criticar e ofender! 

Recomendamos a Leitura !


Leia Ouvindo: 







Um grande beijo
Clara e Ketilin 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário